Pesquisa Avançada
encontramos 0 resultados
Resultados da sua pesquisa

Pré-lançamento imobiliário: Como funciona

Postado por imobzie em 14/11/2017
| 0

Você sabe pra que serve o pré-lançamento imobiliário? Basicamente, funciona como fonte de informações a respeito da viabilidade do empreendimento. Embora sua divulgação não seja tão ampla assim, o pré-lançamento imobiliário desperta bastante interesse de proprietários em potencial, sejam eles investidores ou não, e é tratado como um termômetro de vendas, pois verifica a receptividade do público pela construtora.

Já de início é importante frisar que o pré-lançamento não é garantia de que o empreendimento será realmente construído, e nele está vedado firmar qualquer tipo de contrato, bem como fazer o pagamento de quaisquer valores a fim de garantir a pré-reserva de uma unidade imobiliária, isso porque nessa fase ainda não há o RI (Registro de Incorporação do Imóvel).

O pré-lançamento nada mais é que uma pesquisa de mercado para se verificar a aceitação do público em relação ao empreendimento imobiliário que a construtora planeja edificar. No entanto, nessa fase é permitido efetuar um registro de clientes, que eventualmente venha funcionar como pré-reserva de uma unidade, no sentido de dar prioridade a esses interessados quando do real lançamento do imóvel. É importante reiterar que esse cadastro de clientes está livre de ônus (para construtora e interessado), vedado qualquer adiantamento financeiro.

Em geral, o pré-lançamento fica restrito a investidores em parceria com as corretoras de imóvel. Outras vezes, direciona-se aos corretores e à imprensa, tendo como finalidade divulgar características do futuro empreendimento. Porém, cada vez mais as construtoras têm investido em eventos no pré-lançamento, com distribuição de brindes a possíveis clientes ou realização de coquetel. Também é comum num pré-lançamento imobiliário a realização de pesquisa com possíveis compradores acerca dos acabamentos das unidades – por exemplo, material das bancadas.

Como dito anteriormente, nessa fase o empreendimento ainda está desprovido do Registro de Incorporação (RI), portanto o empreendimento não é divulgado abertamente, e nada que caracterize negociação das unidades poderá ser feito – é proibido apresentar a planta definitiva do imóvel (já que não foi aprovada), bem como fixar preço das unidades. Até mesmo nos folders do pré-lançamento não pode haver informações detalhadas do futuro empreendimento, em função da ausência do RI.

Quando o empreendimento obter o RI, aí sim poderá ser feito seu lançamento. Tal registro implica na aprovação dos documentos apresentados pela construtora, como Certidões Negativas de Débito, documentação que comprove a propriedade do terreno, bem como das plantas do empreendimento. É no lançamento propriamente dito que valores serão negociados e contratos poderão ser celebrados.

O pré-lançamento é, como observado, uma ação de marketing da construtora. E é por isso que algumas construtoras têm aguardado a obtenção do RI para realizá-lo (geralmente quando o empreendimento é muito bem localizado), pois nesse caso – e somente nesse caso – poderá já ser feita a negociação do imóvel durante o pré-lançamento, cenário em que o interessado consegue obter descontos, negociar melhor o fluxo de pagamentos e ter mais liberdade na escolha da unidade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Procurar um imóvel

Compare Anúncios